Google+ Followers

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Estamos todos no inferno


O Inferno  "de Dante Alighieri"



Estamos todos no inferno. 😐
Pode criar a teoria que for, a crença que quiser, o método que mais lhe for conveniente, NADA mudará isso. Todos somos isso que vemos todos os dias, a cada segundo. Tentamos nos enganar o tempo todo para não ver a realidade que é viver no inferno. Pode pintar de vermelho ou azul. Chorar ou sorrir. Gritar ou calar. Meditar ou surtar. Vamos sempre inventar uma nova forma (ou fórmula) de fingir viver melhor aqui. Estar ajustado economicamente num mundo de desigualdade e fome é algo divino? Somos hipócritas porque não há mudança "positiva" pra sempre num ambiente hostil. A força do ambiente é maior que a mudança interna. A mudança interna é uma fantasia. Veja por si mesmo e pergunte: quanto tempo precisamos para mudar algo? O tempo percorrido não foi suficiente para sermos melhores?
Eu sei que você não quer acreditar nisso devido suas crenças. Mas, e se você tentar ver um pouco mais além da sua cegueira para enxergar que realmente vive num inferno, num hospício, num manicômio, num canibalismo, num mundo em que o Homem NUNCA mudou ou evoluiu e que estamos todos enganados por nós mesmos?
Que tal começarmos do zero?
Uma nova vida poderá desabrochar a partir daí. O mindset muda, a percepção será outra, o início se dará como novo, o gênese poderá existir realmente neste século.
Tudo começa por um ponto. Temos disponível todo conhecimento que precisamos para não repetir mais NADA ano a ano. O conhecimento que está diante nossos olhos, na palma da mão, na ponta dos nossos dedos, é a nossa chance de aceitarmos essa realidade terrível e usarmos a nosso favor para não sermos tudo que está aqui neste mundo imundo. A informação chegou como a melhor ferramenta para sairmos daqui... logo!  Chega de santos, anjos, corruptos, charlatães, médiuns, psicopatas, bandidos, padres, pastores, deuses, demônios, bonzinhos, mauzinhos... Ninguém é superior no inferno. Somos todos atores, atrizes, personagens múltiplos. Apenas fingimos, fingimos, fingimos e desconhecemos totalmente além dos véus, das nossas próprias  máscaras. Criamos teorias para acreditar nelas. Somos o que não somos.
Afinal, o que somos? Ninguém sabe mais sobre nós do que nosso próprio meio ambiente.
No inferno vale tudo. E é esse tudo que vivemos.

Reflexão


----------------------
Esse conteúdo é mais profundo do que possa imaginar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...