Google+ Followers

Pesquisar neste blog

terça-feira, 9 de junho de 2015

Salvação Integral - A Mensagem das Plantas Sagradas

Inicio esta postagem com um agradecimento especial para a amiga Kátia Brunetti, que com muito carinho e dedicação tem colaborado com as traduções.
Sem a gentileza dela não seria possível publicar aqui alguns assuntos tão interessantes.
Gratidão! Gratidão! Gratidão!

__________________________________________________________________________
 DIAS 22 E 23 DE AGOSTO DE 2015 TEM UFOCIRCUITO - Clique Aqui para ver o Trailer
__________________________________________________________________________


Salvação Integral - A Mensagem das Plantas Sagradas
 
Jonathon Miller Weisberger - Waking Times

Tradução: Kátia Brunetti


Artwork by Pablo Amaringo

O nosso modo de vida moderno está prejudicando a nós mesmos e a Mãe Terra, precisamos projetar um novo sistema operacional que abrange todos e tudo, e nos guie de volta a uma correlação harmoniosa um com os outros e com a natureza. Não há escolha, nada mais vai funcionar neste momento, e isso é precisamente o que as plantas sagradas ensinam, e por que a sua mensagem está ressoando a tantas pessoas neste momento.

Plantas sagradas e especialmente os enteogênicos como Ayahuasca e Yagé, Iboga, San Pedro Cactus e Peyote, nos orientam a buscar uma salvação integral, o que significa que não podemos alcançar a salvação de nosso próprio eu, mas sim que devemos chegar a salvação de toda a natureza e toda a vida.
 
A fim de fazer isso, devemos abandonar todas as discriminações a todas as formas de vida. Não importa a forma que tomam ou não, não importa o tipo de transformação que tenham sido submetidas para chegar aqui. Quer se trate do útero, do ovo, casulo, lama ou qualquer outro tipo de transformação.


É imperativo que elevemos o nosso nível vibracional, e estejamos sempre preparados para servir em qualquer nível que estiver ao nosso alcance. Para alguns, basta simplesmente sorrir, é o melhor que pode fazer, e o que é necessário, uma vez que sorrir eleva a energia das pessoas ao seu redor. Outros podem ir muito mais longe. Muitos jovens ou estudantes universitários recém-formados, podem usar sua energia juvenil para trilhar este caminho. Aqueles com recursos podem ser um bálsamo de cura para o mundo, apoiando causas positivas. Em qualquer uma das muitas formas, devemos despertar para uma cultura universal de serviço que vê alegrias e tristezas dos outros como se fossem nossas próprias. Esta é a forma de dissolver a fronteira ilusória de separação entre nós e o resto da criação.


Devemos descobrir e aderir a uma perspectiva holística, que encara a sabedoria da árvore da vida, e não mais apenas a árvore do conhecimento, que valoriza apenas os reinos visto de existência. Completamos a busca do conhecimento, e fundimos a perspectiva da árvore da vida com uma perspectiva que valoriza tanto os reinos invisíveis quanto os reinos visíveis. Ao fazer isso, descobrimos que os reinos invisíveis são muito maiores dos que os visíveis, e que na realidade os reinos invisíveis sustentam os visíveis. Como as raízes abaixo do solo dão vida à árvore, é preciso entender que o espírito é o que sustenta a matéria. Devemos fazer isso para reorientar e ampliar a nossa perspectiva sobre a nossa conexão com a terra e suas criaturas.

Há muitos direcionamentos necessários afim de seguir em frente e ser cocriador, aquele que pode mesclar as forças universais da criação e evolução, removendo pedaços de bagagem acumulados ao longo do caminho da vida. Temos de nos livrar deles, dando-nos o tempo e espaço para purificar a mente e o corpo emocional, através da introspecção, autoreflexão e eliminação de tudo aquilo que não nos serve.

Isso é, precisamente, o que a medicina sagrada fornece àqueles que a procura.

"A planta da Medicina Visionária, em seu contexto cerimonial, é um portal para os reinos invisíveis, que foi dado a conhecer, a fim de ajudar a manter a sua ligação temporal, para o eterno." - Jonathon Miller Weisberger, Rainforest Medicine


O chamado das Plantas

Quando você ouve as plantas chamando, é porque você já as convidou para entrarem em sua vida. Quando você responde a esse chamado, e move terra e montanhas para atender a medicina sagrada, você então desperta para um novo modo de ser, um novo paradigma que reconhece e age para realização do futuro. Quando comungamos com as plantas, aprendemos maneiras de invocar o seu poder celestial, deixando de lado as falsidades das nossas identidades autoconstruídas, e rompendo o véu que nos liga à perspectiva material. Quando fazemos isso, estamos tomando a decisão de deixar de ser um hóspede no planeta, e ser o anfitrião e o mordomo desta grande teia da vida.

Esta perspectiva é, ao mesmo tempo, tão nova como uma flor da primavera e tão antiga quanto o universo. Permite-nos realizar plenamente a maneira correta de viver e despertar dentro de nós uma visão de sermos parte de uma cultura universal. Com isso, temos a clareza para entender que ajudar os outros é também a melhor e única maneira, de ajudar a nós mesmos.

Tomemos, como exemplo, a fotossíntese. Quão generosas são as plantas à qualquer outra forma de vida? Elas graciosamente recebem o que lhes é dado a partir do sol e em troca libertam oxigênio para que toda a vida no planeta Terra possa existir.


Será que vamos conseguir encontrar aquilo que nos cura antes de matá-lo?

Nós, como humanidade, podemos redirecionar a situação atual de morte iminente? Se sim, como?

Certamente, despertando para uma perspectiva unificada e de forma integral da vida que desempenha um papel crucial. Assim, surge a medicina sagrada para salvar a vida do desastre e desgraça, oferecendo uma oportunidade de hiperaceleração para que isso ocorra. Agora, mais do que nunca, o reconhecimento de todas as grandes tradições espirituais do mundo são uma prioridade, e deve ser reintroduzido para as pessoas em todos os lugares de uma forma que permite que essas tradições sejam aceitas na maneira moderna de vida. Todos nós juntos precisamos ser uma parte do redirecionamento, do impulso atual da humanidade. Todos nós, cada um de sua própria maneira.

É assim que nos tornamos cocriadores de um mundo novo, o mundo que estamos procurando. Isto que é trazer o céu para a terra e fazer, novamente, este planeta o céu que é. Vamos olhar profundamente em nossas almas Para entender essa perspectiva antiga; não é nada novo, é a maneira dos antigos, e nunca antes foi tão necessária quanto agora, a fim de evoluir. É por isso que a sabedoria tradicional é tão crucial neste momento. O nosso verdadeiro lugar neste universo holográfico como cocriadores nesta grande dança cósmica é uma interligação harmoniosa, uma forma democrática, aquela que une o material com o etéreo, onde todos os seres humanos são livres das amarras do passado e do presente, a fim de criar um futuro mais nobre.

Em seguida, uma pergunta final... A humanidade irá despertar para uma perspectiva unificada neste momento da história? Será que vamos encontrar aquilo que nos salvará, antes que seja tarde demais?

Isto é o que as plantas estão ensinando. Que é preciso mudar o sistema operacional atual, o paradigma que permita a pilhagem e destruição da Mãe Terra, em direção aquele que cria harmonia para todos os seres vivos. Há uma urgência extrema para isso, sem tempo a perder.

Você reconhece os protocolos de reverência que as plantas sagradas do planeta Terra estão informando. Você irá buscar sua sabedoria em troca de salvação integral e se tornar parte da reconexão?

 
Conteúdo original: (aqui)
Tradução/Colaboração: Kátia Brunetti
http://about.me/katiabrunetti3
Traduzido exclusivamente para este blog.
http://fabioibrahim.blogspot.com/
/2015/06/salvacao-integral-a-mensagem-das-plantas.html
Se for copiar e colar, mantenha o conteúdo e os créditos acima.



Fiquem ligados em nossos eventos:
Encontro Cósmico - www.encontrocosmico.com.br (abril)
Ufocircuito - www.ufocircuito.com.br (agosto)


.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vídeos

Loading...