Google+ Followers

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

OS PASSOS FINAIS DO CALENDÁRIO MAIA 2012

Data: 15.08.2011
Por: Carl Johan Calleman - 08/11/2009 – o início da sexta noite
Tradução: Kátia Brunetti / SP


            Antes de entrar em detalhes específicos sobre a chegada da sexta noite, 08/11/2009 à 02/11/2010, do movimento de onda galáctica (ou submundo), sinto que devo esclarecer alguns pontos básicos de partida para entendimento do calendário Maia, uma vez que várias ideias que estão sendo propostas variam significantemente. Por exemplo, existem aqueles que acreditam que a data final do calendário Maia marca somente o fim de um ciclo e o início de outro. Na minha opinião, acredito que estamos nos aproximando de algo muito mais profundo do que apenas um ponto de um ciclo que se repetirá uma vez mais. A única inscrição Maia dos tempos antigos, o monumento Tortuguero, que descreve o fim de seu calendário diz que nove forças cósmicas irão então se manifestar. Empiricamente, há também uma enorme evidência em pesquisas modernas de que estamos nos aproximando em um ponto do tempo onde nove níveis de evolução (chamados submundos) do plano cósmico, irão se completar simultaneamente. Isso indicaria que estamos nos aproximando não só de um outro ciclo ou outra mudança mas sim o fim de todos os ciclos, no qual estão conduzindo a evolução desde o começo do universo. Tal fim poderia, eventualmente, proporcionar a base para uma harmoniosa paz sobre a Terra.

            O que está para acontecer agora é, em outras palavras, algo que nunca aconteceu na história do universo. Talvez essa mudança imediata, parcialmente desconhecida, seja a causa de uma ampla negação que sinto já ter dominado muitas pessoas nesse momento atual. Em vez de encarar uma grande mudança nas relações sócio econômicas (uma vez que qualquer mudança na consciência humana também refletem mudança em nossos relacionamentos) muitos preferem fantasiar um evento físico e astronômico, que supostamente acontecerá dia 21/12/2012. Na verdade, o calendário Maia não se trata sobre algo que acontecerá em uma data específica mas sim uma descrição de um plano divino para a evolução da humanidade onde mudanças quânticas entre as energias do calendário trarão  evolução de consciência. Assim, a consciência humana continuará a se transformar, passo a passo, conforme o plano até que cheguemos a real data final do processo de criação, 28/10/2011. Nessa data, o estado quântico mais alto do universo será  alcançado  (13.13.13.13.13.13.13.13.13.13 Ahau) quando as mudanças que interrompem a harmonia chegarão ao fim. Evidentemente, não chegamos nesse momento ainda.

            Neste plano de evolução da consciência, estamos nos aproximando desde agora até a sexta noite de onda de movimento galáctico, o oitavo dos nonos níveis, que começa em 08/11/2009. Se o meu entendimento do calendário Maia estiver correto, nessa noite vamos testemunhar uma transformação mais significativa de consciência jamais ocorrido na história da humanidade. O mais empolgante disso é que sinto uma imagem relativamente clara de como um novo mundo irá nascer, agora está finalmente se tornando mais evidente. Por outro lado, está também cada vez mais claro que esse nascimento provavelmente será muito exigente. Por essa razão, torna-se importante entender como algumas dificuldades que surgirão, servem na verdade para trazer esse novo mundo, mesmo que isso não pareça real no momento. Se as pessoas pudessem ter um entendimento realista de como este novo mundo irá nascer, seriam capazes de manter a esperança no futuro, que está baseado em algo muito mais que um pensamento, um desejo. Infelizmente, há muita confusão sobre o calendário Maia e muitos que se dizem especialistas nessa matéria negam o conhecimento Maia antigo de que há nove forças cósmicas que irão se manifestar, e que são essas, e nada mais, as explicações de que um novo mundo está para nascer.

            Assim, o que irá acontecer, não pode ser entendido somente por meio da sexta noite do submundo galáctico. A sobreposição dos ciclos que preparam os nove dias e o mais alto nível do esquema da evolução cósmica, o movimento da onda Universal  com a energia da sexta noite, também necessita ser levada em consideração. Devido a essa sobreposição e a aceleração do tempo, associado especialmente à última onda de movimento, não só acredito que o que está por vir será excepcionalmente intenso, mas também energeticamente complexo.

            No momento que escrevo (31/10/2009) estamos no final do sexto dia, o período de florescimento, o processo de semente ao fruto maduro do movimento de onda galáctica que precede essa noite. Como disse em um artigo anterior, parecerá, para alguns economistas, que a “recessão econômica global” (ou o pior do que ela) tenha terminado. Entretanto, há certas coisas que estão acontecendo atualmente no mundo que desmentem isso e estão mais ligadas a previsão  que fiz em um artigo de maio sobre a futura queda econômica, especialmente expressada pela queda do valor do dólar norte-americano, que irá ocorrer em um perto do início da sexta noite. Enquanto várias fontes já preveem a queda do dólar, é importante notar que minha previsão foi feita relativamente há muito tempo e se estiver correta, demonstrará que o que está acontecendo na economia é parte de um plano divino desenhado pelo calendário Maia.

            Minha previsão sobre a futura queda econômica estava baseada na observação das noites, pelo menos na segunda parte do movimento evolutivo da onda, significando, pelo menos, uma desaceleração do crescimento econômico. Uma indicação semelhante dessa noite, que irá acontecer, é por exemplo, a corrida ao ouro, que pela primeira vez, superou o limite mágico de 1000 dólares por onça troy. Além disso, um índice de inversões internas mostra que as pessoas que sabem sobre as bases atuais de valorização do mercado  norte-americano, tendem a pensar que ele está altamente supervalorizado. O mais importante cada vez mais são as vozes que estão se levantando em todos os cantos do mundo pedindo substituição do sistema de petrodólar e também o uso do dólar norte-americano como moeda de reserva. Esses vários índices não indicam que a “recessão” tenha acabado, mas sim uma intensificação do declive econômico especialmente no lado oeste endividado. Parece que os investidores estão evitando os valores em forma de papel ou dígitos, exatamente o que esperaríamos que acontecesse na última fase da onda do movimento galáctico quando acontecer uma mudança na consciência, desde uma mudança aos valores econômicos aos concretos. Assim, muitos dirão, por exemplo, que as mudanças são resultantes de uma conspiração contra os Estados Unidos, a ponto de reconhecer que, se fosse o caso, não teriam sido previstos pelo calendário Maia.

            Acredito que o que está acontecendo na economia mundial é mais profundo e fundamental do que uma recessão temporária e é uma consequência direta de uma transformação particular de consciência que está trazendo a onda de movimento galáctico. Como explicado em meu novo livro (The Purposeful Universe) a consciência é principalmente uma relação com a árvore da vida que existe em diversos níveis diferentes do cosmos e causa mudanças sincronizadas nestes níveis distintos. Isso significa que as mudanças de consciência que dão novas direções às nossas vidas, irão também afetar diretamente o mundo, a sociedade em um todo e como nos relacionamos com ele. Uma mudança de consciência é então, algo que não só acontece em nossa cabeças mas também é expressada simultaneamente em nossos relacionamentos. As relações econômicas também estão sujeitas à mudanças de consciência e sua evolução. Deveríamos então esperar um escape maior dos valores abstratos a medida em que avança a sexta noite, uma mudança que pode-se esperar que golpeie severamente as economias ocidentais dos Estados Unidos e do Reino Unido, que permanecem como os centros financeiros do mundo e controlam a maioria das atividades bancárias. Nesse momento, essas nações, especialmente os Estados Unidos, estão tão endividadas que realmente não há necessidade de apresentar uma explicação do porque de outra queda em suas economias. O que é necessário para isso é algo que desperte o que vai acontecer de alguma forma. Penso que muitas coisas podem despertar tão queda e a mídia poderá dar ênfase só ao que despertou, mas a razão mais profunda dessa queda só se compreenderá melhor pela perspectiva do calendário Maia. Essa perspectiva da queda atual do crescimento econômico reflete um passo de adaptação até o final dos ciclos econômicos que estarão associados a data do fim do calendário Maia (ou a data de início de um novo mundo, se você preferir).

            Se a queda da economia é parte de um processo que cria as condições para o nascimento de um novo mundo, uma pergunta relevante a ser feita é - qual a profundidade disso? Mesmo que parece estar claro que o valor do dinheiro de papel, especialmente o dólar americano, será atingido, ainda permanece uma questão em aberto sobre as consequências a longo prazo que pode chegar a ter. Acredito que isso só pode ser entendido por meio de um estudo do que pode vir a ser a natureza de um novo mundo que irá nascer. Quando se trata de compreender tudo isso, parece não existir nenhuma fonte Maia antiga para se consultar. As fontes Maias dizem somente que nove forças cósmicas irão se manifestar quando o calendário chegar ao final, mas não existe nenhuma inscrição  antiga que fale sobre o que irá acontecer depois disso. Devido a essa falta de material, sugiro nos voltarmos à fontes de grandes religiões de Abraão como a Bíblia e o Alcorão que dizem algo sobre esse assunto. Se juntarmos esse material com nosso entendimento Maia, sinto que podemos ter alguma ideia do que está por vir. Acredito que tudo está acontecendo nesse momento está subordinado à aparição desse novo mundo.

            Assim, o Alcorão diz em Surata 82: 17-19 “ E, o que te fará entender o que é o Dia do Juízo? Novamente: o que te fará entender o que é o Dia do Juízo? É o dia em que nenhuma alma poderá ter poder sobre a outra, porque o comando desse dia será completamente de Allah.” Acredito que esse desaparecimento de domínio pode referir-se ao submundo Universal, que trará consciência de unidade e transparência a todo nosso ser e todas nossas ações passadas. Se levarmos isso à sério, implicaria que todas as correntes de domínio de uns aos outros deveriam romper-se. O último livro da Bíblia, o livro das revelações, 21: 3-5 também descreve um novo mundo que irá nascer: “ E Deus limpará de teus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. E o que estava assentado sobre o trono disse: contemplar farei todas as coisas novas.” Isso parece indicar que todas as correntes do passado necessitam ser quebradas para nascer um novo mundo . Juntas parecem um pré-requisito para o nascimento de uma nova terra que necessitamos libertar-nos das correntes do passado assim como as correntes de outras pessoas.

            Para alguns essas mudanças podem ser tão grandes que seria mais cômodo fantasiar que esse mundo irá acabar em vez de passar por todas essas mudanças necessárias que, mais ou menos, deixaria o mundo de cabeça para baixo. Certamente, há uma grande quantidade de pessoas com poder que não querem ver tamanha transformação como igualdade e harmonia. Contudo, essas citações nos dão uma pista sobre onde a queda da economia pode nos levar e qual a profundidade dela. O dinheiro desaparecerá por completo? Acredito que a resposta a isso é que o dinheiro irá desaparecer ao ponto que não encadeie o mundo ao passado. Na prática, isso significa que todo pensamento acerca de lucros, investimentos etc estão de alguma forma mais além, uma vez que o novo mundo emergente provavelmente não será mais baseado em um crescimento econômico ou necessidade de acumular valores abstratos. O mais provável é que o novo mundo se baseie no compartilhar e no cuidado mútuo de todos os membros de sua sociedade na medida em que a consciência de unidade da onda do movimento Universal, presumidamente após muita revolta, eventualmente se estabelecerá. O período de tempo mais imediato na sexta noite será então quando as expressões práticas dessa transformação necessitarão ser provadas e implementadas. Isso poderia, pela perspectiva do mundo atual, parecer inimaginável. Entretanto, não existe algo assim  como uma natureza humana eterna e nossa percepção de realidade e o que estamos inclinados a crer, sempre variam entre as distintas ondas de movimento. Os seres humanos das ondas do movimento regional, nacional, planetárias e galáctica são completamente diferentes em sua forma de se relacionar com a vida e o ser humano Universal que será criado nos nove dias e onda de movimento  Universal irá representar um passo de coroação da evolução de consciência. Assim, é provável que nasça uma percepção diferente de mundo e qualidades diferentes comparadas com as anteriores. Uma economia baseada em compartilhar é, naturalmente, completamente possível, se a unidade de consciência alcançada na onda de movimento Universal for estabelecida com sucesso. Mesmo que as mudanças de energia agora estão acontecendo rapidamente, devo acrescentar que isso levará certo tempo (alguns anos após 2011) até que a economia tome sua forma final.

            Então, na prática, como poderia acontecer tal transformação de um ser humano que essencialmente só cuida de si próprio à um que vê a unidade de um todo e compartilha os frutos da criação? Semelhante transformação de nossa experiência de vida neste momento pode parecer impossível como pareceu impossível a queda do muro de Berlim. Mas, similarmente, como a queda do muro, e finalmente foi um reflexo de transcendência de uma polaridade leste-oeste na consciência humana, o novo mundo que irá nascer está desenhando como resultado uma transcendência das paredes internas e externas que são mantidas especialmente na mente ocidental.  Assim, minha surpresa é que durante a primeira metade da sexta noite as economias do mundo irão desacelerar cada vez mais, enquanto o consumo da população dos Estados Unidos não será capaz de manter as engrenagens industriais funcionando. O poder dos Estados Unidos no mundo irá decrescer como resultado da queda do dólar * Ainda mais, devido aos efeitos indiretos dessa queda, nenhuma parte do mundo ficará imune. Nessa queda, irá chegar um ponto em que começará parecer, para algumas pessoas, que nunca mais será possível ressuscitar o crescimento da antiga economia e que não mais será possível retomar os negócios como de costume. Nesse momento, muitas soluções socioeconômicas radicais serão exploradas pelas pessoas para sobreviverem inclusive em um sentido literal físico, e será óbvio que a natureza das relações econômicas e  cadeias de economia do passado são as causas do problema. Podemos perguntar, por exemplo, o que acontecerá se as proporções maiores da população nos países economicamente significativos não serão capazes de pagar suas hipotecas e dívidas? Essas pessoas terão que abandonar suas casas em massa para que as inúmeras quantidades de casas pertencente aos bancos permaneçam vazias quando todos estiverem nas ruas? Esse é o tipo de situação que já aconteceu previamente em alguns subúrbios de manufatura de automóveis de Detroit. Por isso, esse cenário não é hipotético, já aconteceu em algum momento, mas em escala limitada.

            O que provavelmente está prestes a acontecer é que crescerão demandas de pedido de moratória das dívidas, para que as pessoas não tenham que seguir pagando aos bancos para permanecer em suas casas. Talvez isso aconteça em escala maior em algumas nações que verão necessário o cancelamento de dívidas internacionais como forma de estabilizar o mundo. Se tal moratória for instituída será como cancelar o poder do dinheiro e cadeias como existem agora. Isso  efetivamente criaria um caminho à economia sustentável, uma economia que enfatiza as necessidades das pessoas para que sejam satisfeitas (retornando ao tema de romper correntes do passado). Evidentemente isso não seria algo menor do que uma revolução e certamente uma revolução mundial, uma vez que as economias mundiais neste momento estão profundamente entrelaçadas. Possivelmente, isso se espalhe a partir dos Estados Unidos pelo mundo. Tal transformação de sistema socioeconômico do mundo possivelmente deverá tomar lugar em algum período do tempo entre 17/07/2010 (a Convergência Cósmica) ** e o começo do sétimo dia da onda do movimento galáctico (03/11/2010). Naturalmente servirá para dissolver muitos outros sistemas  de domínio que o mundo herdou especialmente das ondas de movimento nacional e também planetária. Energeticamente falando, esse período de tempo desde 17/07/2010 até 03/11/2010 se criará através da sobreposição de submundo pré Universal e o movimento da onda galáctica ***. O que esse período de tempo revolucionário irá contribuir é seguramente  a autoridade correspondente perdida governamental e nacional (não de um governo em particular mas sim a autoridade do governo, algo que a humanidade herdou com a onda de movimento nacional e seu marco de consciência patriarcal. Sem dizer que muitos tentarão tirar vantagem da situação). Isso gerará uma questão que necessitamos de governos e fronteiras nacionais “quando nenhuma alma terá poder sobre a outra”. Minha visão para esse período de tempo desde a Convergência Cósmica até a início do sétimo dia de movimento de onda galáctica é uma total revisão e recondicionamento da civilização humana. Este também será um momento de tomar decisões nos caminhos individuais.

            Por que esse período em particular 17/07/2010 – 02/11/2010, trará semelhante transformação revolucionária? Bem, existem dois períodos de tempo mais antigos que merecem ser mencionados como paralelos a este que está por vir. Um é de 1498 à 1617, o Renascimento, que em um sentido mais amplo significou a reformulação do sistema feudal que derrubou o Vaticano como a máxima fonte mundial de poder e início da era moderna. O outro se inicia em 1986 à 1992, que chegou uma onda revolucionária democrática (incluindo a queda do muro de Berlim) resultando em um mundo cujos hemisférios não estavam mais separados. Também podemos notar que os dois períodos de tempo revolucionários correspondentes deram origem a novas formas de espiritualidade, no primeiro caso a Reforma e no segundo a Convergência Harmônica **** que foi de alguma maneira o ponto de início do movimento eclético a Nova Era (New Age) do nosso tempo presente. Isso poderia indicar que também nesse momento, seguindo a Convergência Cósmica, haverá um novo despertar espiritual. Uma vez que a Convergência Cósmica seria a primeira brisa de consciência de unidade poderia implicar que as pessoas estarão divinamente inspiradas a compartilhar e reconhecer a unidade de toda a criação. Acredito que será uma espiritualidade mais além das palavras, baseada na experiência do divino. Então, enquanto a Reforma foi um despertar enfatizando a palavra escrita o movimento da Nova Era originado em ideias esotéricas que, de alguma forma, foram canalizadas ou faladas, acredito que o despertar espiritual que está por vir não será algo que possa ser formulado em palavras e sim baseado simplesmente no saber.

            Sinto que uma pergunta em aberto, se essa revolução tão transformadora entre julho e novembro de 2010 será pacífica - pelo paralelismo ao períodos de 1986-1992 indica que pelo menos isso é possível. O que parece estar claro é que, sem dúvida, as pessoas irão estar divididas em se querem fluir com as energias entrantes que conduzem ao novo mundo ou se irão resistir e tratar de se prender ou conservar o sistema passado. É aí então que grandes forças irão tratar de apresentar o calendário Maia como se fosse somente algo que irá acontecer no dia 21/12/2012 (um exemplo típico é o filme de Hollywood, 2012, um filme de desastres, mas a maioria dos gurus da Nova Era prepararam o terreno para esses medos sem fundamentos, enfatizando esta única data e ignorando que o calendário Maia é constituído por nove níveis de evolução). Como as pessoas irão reagir a essa mudança também irá depender do entendimento que tiverem do calendário Maia e do plano cósmico, o que neste momento presente somente uma pequena minoria está consciente de sua verdadeira forma, como a manifestação das nove forças cósmicas. As pessoas poderão de fato nunca reconhecer conscientemente o sinal de advertência que está por vir. Mas, na medida em que entendem mudanças de grande escala emanadas de um plano divino, pode significar um despertar espiritual irá acontecer. Se isso acontecer não estarão inclinados a ver as mudanças ao seu redor como eventos caóticos sem sentido, como serão apresentados pelos meios de comunicação mundial.

            Considerando que tudo isso seja a participação de um processo de evolução de consciência, existe um grande perigo entre as pessoas que creem que o calendário Maia trata-se somente de uma data específica, quando um tipo de evento irá acontecer, seja ele “inversão de polos”, “alinhamento galáctico”, “Planeta X”, “o fim do mundo” ou “mudança de consciência”. Essa é uma visão incrivelmente ingênua de natureza suspeita em que um novo mundo simplesmente irá cair do céu em cima de nossas cabeças sem que tenha a participação ativa e consciente no processo que conduz a um estado de unidade de consciência. Na verdade, há uma evidência impressionante de que o calendário Maia descreve mudanças sequenciais na consciência, que irão começar a ser experimentadas, em uma frequência muito mais alta após 17/07/2010 e mais marcante ainda depois do início da onda Universal em 08/03/2011. Somente em 28/10/2011 as mudanças chegarão ao seu final e uma consciência de unidade se estabelecerá e proporcionará bases para um milênio de paz. Incidentalmente, esse aumento de frequência explica também como tamanha reconstrução dos sistemas de domínio pode chegar a ocorrer em um período de tempo tão curto. Uma recomendação que eu gostaria de fazer, é que além de viverem uma forma de vida ética e dizendo a verdade, é aprender a fluir com o nono nível. Mantenha-se no meio do rio mas com foco na manifestação do novo mundo.

Carl Johan Calleman
Seattle, 31/10/2009


* Os efeitos de uma queda significativa do valor do dólar norte-americano em sua economia são complicados. O mercado doméstico a princípio seria afetado (isso é uma simplificação) enquanto as exportações dos Estados Unidos se tornarão mais competitivas. Logo, é certo que o poder dos Estados Unidos no mundo diminuirá, uma vez que suas empresas serão compradas a um custo muito menor por outras moedas e as importações de petróleo serão muito mais caras.

** Em meus primeiros livros fiquei indeciso quando se tratava da duração do submundo Universal pensando algumas vezes que seria um tzolkin de 260 dias e outras vezes, a 20ᵃ parte do submundo galáctico que se somaria a 13 x 18 igual a 234 dias. Como estamos nos aproximando do final do cenário de transformação, me inclino a ideia de que o submundo Universal será composto de 234 dias de duração, iniciando dia 08/0302011 e o começo do precedente submundo pre Universal em 17/07/2010. A incerteza sobre esse assunto é que parece não haver nenhuma fonte antiga Maia que descreva semelhante período de tempo 18 dias oxlahunkin, mesmo que pareça ser lógico. Por outro lado, os antigos Maias não tiveram que lidar com um cenário de transformação  dentro de um novo mundo e devem ter ignorado esse período mesmo que ainda seja um período muito importante para nós. Existe, na verdade, um precedente de como o ciclo foi somente seguido pelos Maias a medida em que se tornava realidade. Isso é chamado de conta curta, que não foi observada nos tempos mais clássicos porque seus efeitos não foram sentidos com força. Mais tarde, nos tempos pós clássicos, os efeitos dela se tornaram mais fortes que começaram a dominar os ciclos seguintes e terminaram por serem substituídos pela conta longa como o ciclo do calendário central. Assim, se os Maias clássicos não basearam seus calendários na conta curta eles teriam tido menos razões para levar em conta um ciclo de 18 dias, que para eles haveria um efeito somente num futuro muito distante.

*** O que está em jogo é a interação entre períodos de tempo sobrepostos produzidos pela divisão do submundo galáctico em 13:20 respectivamente, como um paralelo de sobreposições energéticas da trecena e uinal no Tzolkin. Se o submundo galáctico de 4680 dias se divide em 13 resulta um dia ou noite de 360 dias, mas se dividir por 20 resulta um movimento de onda de 234 dias.

**** A Convergência Cósmica que se inicia 17-18/07/2010 é um paralelo direto à Convergência Harmônica da mesma forma que a convergência harmônica era paralela ao submundo galáctico e o que a Convergência Cósmica será para o submundo Universal. Isso significa que a Convergência Cósmica não irá somente ser um início de um período de transformação política similar ao que aconteceu em 1986, mas também a primeira brisa de um despertar espiritual que será expressado em sua totalidade durante o submundo Universal. 

Tradução: Kátia Brunetti

É permitido compartilhar desde que seja mantido todo o conteúdo e citada a fonte:
Fonte: http://fabioibrahim.blogspot.com/2011/08/os-passos-finais-do-calendario-maia.html
www.calleman.com

Um comentário:

  1. como disse e so em ciclo terminado
    e eu nao acredito que e o fim do mundo
    por causa de um calendario que vai ate 21/12/12 nao forao os maias que criaram o mundo quem foi?
    foi deus o todo poderoso

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vídeos

Loading...