Google+ Followers

Pesquisar neste blog

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Como dominar as suas emoções e torná-las positivas

III. Tenha confiança em si

A falta de confiança em si está na origem de imensos danos. Pode gerar medo, travar as suas relações afectivas, dar-lhe insónias, perturbar a sua digestão, minimizar o rendimento profissional, enfim, estragar toda a sua vida!

No entanto, a menos que seja quase sobre-humano, cada um de nós tem efectivamente o seu ponto fraco. É raro encontrar pessoas cuja segurança seja total em todos os aspectos. Ou então, trata-se de pessoas que dissimulam bem.
A confiança é essencial para conquistar e manter a felicidade e o equilíbrio psíquico. A sua falta de confiança não é uma fatalidade.


Como ter mais segurança em si próprio

Comece por determinar qual o aspecto da sua vida que revela maior falta de confiança em si próprio. É possível que este problema seja generalizado; porém, na maioria dos casos, atinge sobretudo um elemento específico, quer se trate do trabalho, das relações afectivas, da escolaridade ou das relações com o sexo oposto.
Quando souber exactamente sobre que ponto dirigir a sua reprogramação, dedique todos os dias alguns minutos aos seus exercícios.


Exercício “quadro preto e quadro branco”

Mais uma vez, esta técnica muito simples vai ajudá-lo. Proceda da maneira habitual, que agora já deve conhecer perfeitamente. No quadro preto, escreva os pensamentos negativos, da forma mais concisa possível. Não tenha medo de dizer a verdade! Mais ninguém vai ver os seus quadros. Não hesite em abrir as portas que mantinha pudicamente fechadas até agora. Explore a sua mente. Vá até ao fim da sua pesquisa.
Por exemplo, se a sua falta de confiança se traduzir sobretudo nas suas relações com o sexo oposto, vai escrever no quadro preto pensamentos tais como: “Fui rejeitado uma vez e tenho medo de voltar a sê-lo”, “Sou demasiado orgulhoso para suportar a rejeição”, “Não sou fisicamente atraente”, “Tenho medo de sofrer de impotência passageira”, etc.. É essencial que seja franco consigo próprio e que não dissimule nenhum dos seus motivos secretos.
Após ter lido e relido com desaprovação estas frases e ter destruído o quadro preto, escreva os pensamentos contrários no seu quadro branco.
Para retomar o nosso exemplo, poderá escrever: “Mesmo tendo sido rejeitado uma vez, isso não significa nada”, “Não tenho motivos para ter vergonha do meu físico”, “Não tenho nenhum motivo para sofrer de impotência”, etc.
Utilize o método dos três meses para reforçar os dados adquiridos.


Trecho do livro:  "Como Dominar as Suas Emoções e Torná-las Positivas"  de Christian H. Godefroy

Christian H. Godefroy

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vídeos

Loading...