Google+ Followers

Pesquisar neste blog

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Dignidade: Um exemplo à ser seguido...

(recebi por e-mail e deixo aqui como reflexão/exemplo)
*este, com certeza, entrará no novo mundo, nova era...


Nem tudo está perdido.

Ainda existem brasileiros honestos.

Lamentavelmente um cidadão como o protagonista dessa história,dificilmente será alvo da homenagem dos nossos homens públicos que vivem a distribuir medalhas à quem não as merecem,pois que boa parte dêles pensam o mesmo que os colegas que o chacotearam...

***leiam a notícia abaixo***
  

Bom exemplo de motorista que devolveu R$ 74 mil ao dono vira motivo de chacota
Motorista Joílson Chagas, de 31 anos, devolve mais de R$ 74 mil (Foto: Paulo Nicolella / Agência O Globo)
 
19/04 às 13h52 Selma Schmidt 

RIO - O bom exemplo do motorista Joilson Chagas, de 31 anos, que devolveu ao dono os R$ 74.800 encontrados no ônibus que dirigia, na semana passada, virou motivo de chacota de alguns colegas. Ele lamentou que, enquanto descansava no dormitório da empresa, em Nova Friburgo, jogaram o seu crachá no vaso sanitário e escreveram na parede do banheiro "Chagas otário". Chagas - que perdeu a casa na enxurrada de janeiro - não se arrepende de seu gesto:

- O dinheiro não era meu. É bom ficar com o que é nosso.

Em casa, o motorista recebeu o apoio da mulher - grávida de cinco meses - e do filho de 14 anos.

- Espero que meu filho chegue na minha idade com a minha cabeça - disse ele.

Já a Viação 1001, onde Chagas trabalha há quatro anos e meio e ganha cerca de R$ 1.400 por mês, quer valorizar a sua atitude. A empresa informou que estão sendo estudadas uma homenagem e até uma promoção. Em nota, a empresa disse que vem acompanhando de perto e dando todo apoio ao motorista justamente para que poucas pessoas contrárias a atitude dele não atrapalhem o seu trabalho e a sua evolução profissional. No entanto, lamenta que ainda existam opiniões divergentes quanto ao ato de honestidade de uma pessoa.

A viação ressaltou ainda que repudia toda e qualquer atitude que possa denegrir a imagem de qualquer um dos seus colaboradores e busca em suas práticas na Gestão de Pessoas a integração e o bom relacionamento entre todos.

O dono do dinheiro é um agricultor de cerca de 80 anos, que não quer ser identificado. Ele embarcou num ônibus em Friburgo, que parou na Rodoviária Novo Rio e no Terminal Menezes Côrtes. No fim da viagem, ao fazer a inspeção de rotina após o desembarque dos passageiros, Chagas encontrou um celular na poltrona 13 e um pacote junto à janela:

- Botei o pacote na poltrona e abri. Nunca vi tanto dinheiro. Estava enrolado em papel de pão e amarrado com barbante.

Chagas entrou em contato com seu chefe e retornou a Friburgo para entregar o pacote na sua empresa. Ao chegar ao terminal, avistou um senhor chorando e, na conversa com ele, descobriu tratar-se do dono do dinheiro. O homem ofereceu R$ 2 mil como recompensa, que o motorista não aceitou. O filho dele, então, entregou um relógio, pedindo que Chagas guardasse como lembrança.

- Vi a simplicidade do senhor. Achava que tinha perdido o pacote num bar no Largo da Carioca. Ele contou que tinha vendido um veículo para pagar o tratamento de saúde de uma filha. 




Fonte: e-mail / oglobo

Um comentário:

  1. é vergonhoso como seus colegas e outras pessoas o trataram. através disso podemos ver como as pessoas estão distantes, dinheiristas, gananciosas e egoistas, sem se importarem com os outros, é vergonhoso mesmo.
    é admiravel a honestidade de chagas, e a sensibilidade dele com outro, parabéns ao chagas pelo otimo exemplo. entre multidões sempre existe um que vale a pena ser salvo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vídeos

Loading...