Google+ Followers

Pesquisar neste blog

terça-feira, 6 de abril de 2010

Esotérica: NASA sai em busca da 'Estrela da Morte'

29/03/2010 - 18h56 (Ocimar Barbosa)

Imagem(s): Ilustração Nasa


Concepção artística comparando os astros: O nosso Sol, a suposta estrela marron, o planeta X, Júpiter e a Terra, bem pequenina diante dos gigantescos mundos

Passamos por várias 'possibilidades' do fim do mundo, e escapamos. Mas não teria sido sempre assim, durante toda a história do planeta.

A existência de um planeta obscuro nos confins do Sistema Solar de Ors, (o nosso sistema estelar) povoa a mente dos leitores apocalípticos. Outros documentários e registros falam de um suposto astro irmão do Sol, uma estrela anã-marron que periodicamente se aproxima da região planetária central do sistema após longo tempo de órbita alongada.

Seria um corpo opaco, que se aproxima do Sistema Solar e desvia nesta direção inúmeros asteróides e cometas. De acordo com paleontólogos de renome, num espaço de 250 milhões de anos, a Terra já teria passado por cerca de 10 eventos de extinção em massa

Um sol gêmeo?

Esse segundo sol, ou planeta, tem muitos nomes e varia de acordo com a seita, religião ou segmento que o estuda: Planeta X para a ciência; Hercólubus para os gnósticos; planeta chupão para os espíritas; entre outras denominações. A ele são atribuídos periódicos aniquilamento da vida na face do planeta, como por exemplo, o fim dos dinossauros há 65 milhões de anos.

E o assunto em baila vem crescendo de forma assustadora neste início de milênio. Já existem aqueles que teimam em afirmar que, ao por do sol, em localidades no extremo sul do hemisfério, pode-se ver a silhueta de um segundo sol, um corpo de coloração alaranjada e tido por muitos como o tal 'planeta misterioso'.

A busca da ciência

Perturbações na órbita de Saturno fez com que os cientistas desconfiassem da existência de um corpo de consideráveis dimensões nas imediações. Assim, no dia 13 de março de 1781, era descoberto Urano pelo astrônomo William Herschel.

Mas Urano também apresentava estranhas oscilações e desvios, dando conta que algo grande também estava nas imediações de sua órbita. Em 1846, o astrônomo francês Urbain-Jean-Joseph Le Verrier tornava-se famoso pela descoberta de Netuno.

Entretanto, continuam as perturbações nas órbitas de Saturno, Urano e Netuno, o que força a comunidade científica a cogitar a existência de outro corpo celeste de maiores proporções como sendo o causador disso. A descoberta de Plutão em 1930 não sacia essa dúvida, posto que Plutão não teria e massa suficientes para causar esses distúrbios.
Então? O 'que' se esconde nas profundezas do sistema solar? Seria o indício da existência daquilo que alguns cientistas chamam de planeta X.. Ou poderia ser outro corpo celeste confirmando a existência de Nêmesis, a 'estrela da morte'?.

O enigma de Sedna

Descobridor de planeta-anão Sedna, Mike Brown, do Instituto da Califórnia tem teorias que colaboram com a provável existência de um astro de grandes dimensões rondando a periferia da nuvem de Ors.
"Sedna não deveria estar lá! Não há nenhuma maneira de colocar Sedna onde ela está. Nunca se aproxime o suficiente para ser afetado pelo Sol, mas nunca vai longe o suficiente da Sol para ser afetado por outras estrelas. "
Em suma, Brown crê que algo gigante é o que mantém fixa a órbita do planeta Sedna em local distante da atração exercida pelo Sol.

Em janeiro de 2010 passou a funcionar o satélite Wise da NASA que lançado em dezembro de 2009 para um período de 10 meses de exploração. O Wise está mapeando o céu em infravermelho e tem por objetivo detectar pelo menos 1.000 estrelas anãs-marrons à distâncias que podem chegar até 25 anos-luz da Terra.

Caso não seja comprovada a existência de Nêmesis, a estrela irmã do nosso Sol, outro nome sombrio continuará em discussão, até que seja desvendada toda a verdade: Nibiru.
Mas isso é texto pra outra ocasião

Fonte: http://www.agoravale.com.br/agoravale/noticias.asp?id=22361&cod=1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vídeos

Loading...