Google+ Followers

Pesquisar neste blog

terça-feira, 23 de março de 2010

OVNI: A incrível declaração do ex- Vice Primeiro-Ministro do Canadá, Paul Hellyer



23/03/2010 - 13h18 ( Tradução: ProvaFinal2012)



Discurso do Ex-Vice-Primeiro-Ministro do Canadá

"Eu gostaria de estar de bom humor, mas não estou.

Nós dirigimo-nos para a destruição do nosso planeta, e eu acho que não fazemos caso algum disso.

Décadas atrás, visitantes de outros planetas vieram nos avisar sobre a direção que tínhamos tomado e ofereceram-nos ajuda.

Mas ao invés disso, nós, ou pelo menos alguns de nós, interpretaram suas visitas como uma ameaça e decidiram "disparar" primeiro e perguntar depois.

O resultado inevitável é que alguns dos nossos aviões foram perdidos. Mas quantas dessas perdas se devem as medidas de retaliação, e quantas são, de fato, o resultado da nossa própria estupidez, é um ponto discutível.

Wilbert Smith, um dos primeiros canadenses a ter tido um interesse ativo no estudo de OVNI´s, pediu aos visitantes as razões da destruição acidental de um avião que voava nas proximidades de uma de suas naves.

A resposta foi que, se alguns de nossos aviões conheceram um triste fim, foi resultado da incrível estupidez por parte dos nossos pilotos, eles tomavam medidas corretivas para evitar os nossos aparelhos.

Perguntei-lhes o que tinha acontecido e eles disseram: "Bem, os campos a volta das naves, que asseguram assim a propulsão produzindo gravidade diferencial, produz, por vezes, devido ao diferencial do campo temporal necessário ao movimento, combinações de campos que reduzem a resistência dos materiais para o ponto onde eles já não são suficientes para suportar as pressões para que foram calculados."

Como sabemos agora, alguns aviões, especialmente de tipo militar, foram construídos com um fator de resistência relativamente baixo, e nas juntas da estrutura, os materiais já não eram suficientemente resistentes para suportar as tensões mecânicas induzidas , e os aviões, simplesmente, desfaziam-se.

Isso não satisfez os nossos chefes militares que devem ter pensado que era mais importante garantir a superioridade nuclear americana - mesmo que usá-la possa resultar na nossa própria destruição - do que aceitar a sugestão dos visitantes e começar a eliminar o risco para o planeta de um holocausto global.

Os militares foram, e ainda são, tão paranoico que acham que é melhor usar a tecnologia dos visitantes para forçá-los a retirarem-se ao invés de aceitá-los como parceiros de desenvolvimento - embora tenham sido ajudados por alguns renegados que os assistiram no que podemos perceber como progressos diabólicos.

Stephen Bassett, diz que falar de OVNI faz parte do passado, agora devemos falar de Exopolítica. Em teoria concordo, mas na realidade, temos um problema porque a política oficial dos Estados Unidos afirma que os OVNI´s não existem.

O véu do sigilo deve ser levantado agora, antes que seja tarde demais.

É irônico que os Estados Unidos tenham começado uma guerra devastadora - supostamente à procura de armas de destruição maciça - enquanto os desenvolvimentos mais perturbador nessa área ocorrem nos bastidores.

É irônico que os Estados Unidos possam empreender guerras monstruosamente caras no Iraque e no Afeganistão - supostamente para levar a democracia a esses dois países - enquanto que a própria não pode legitimamente reivindicar ser chamada de uma democracia quando triliões de dólares são gastos em projetos em que o Congresso e o comandante-em-chefe, são deliberadamente mantidos afastados.

O que foi realizado em sessenta anos de atividade febril por algumas das mentes mais instruídas dos Estados Unidos?

Será que a América desenvolveu discos voadores que são indistinguíveis das dos visitantes, como alguns afirmam?

E se assim for, o que se propõem a fazer com eles?

De uma maneira mais crítica ainda, que progressos foram feitos no desenvolvimento de fontes de energia não poluentes, que podem substituir os combustíveis fósseis e evitar, assim, que o planeta se torne impróprio para a vida?

Quem tem as respostas? Alguns, mas aparentemente eles não dizem nada, nem aos secretários de Defesa, nem aos Presidentes, porque esses não precisam de saber.

Numa história relatada pelo Dr. Stephen Greer, o presidente Clinton quando foi questionado por Sarah McClendon, uma repórter da Casa Branca, sobre o porquê dele não fazer nada sobre a divulgação do fenômeno OVNI, respondeu "Sarah, há um governo dentro do Governo e eu não o controlo."

Desculpem-me, mas será que o comandante-em-chefe, ou seja, a pessoa que tem o controle do fogo nuclear, não tem o direito de saber o que os seus subordinados andam a fazer? ...

Os cidadãos dos Estados Unidos, que pagaram as faturas, têm o direito de saber.

Os Cidadãos do mundo tem o direito de saber porque, para os nossos descendentes, também, o perigo mortal está aqui.

É hora de o povo dos Estados Unidos lançarem uma nova guerra contra o flagelo da mentira, do engano, das trevas, e todos estão envolvidos, a fim de ganhar a vitória da verdade, da transparência e da luz."

Honorável Paul Hellyer

(Discurso proferido a 19 de Abril de 2008)


Fonte: http://www.agoravale.com.br/agoravale/noticias.asp?id=22276&cod=1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vídeos

Loading...