Google+ Followers

Pesquisar neste blog

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Vida em lua de Saturno

31/08/2009 - 10h21

Brasileiros veem possibilidade de vida em lua de Saturno


MAURÍCIO KANNO
colaboração para a Folha Online

A busca por vida fora da Terra, uma das obsessões do ser humano, acaba de ganhar uma importante contribuição brasileira. A molécula adenina, um dos quatro alicerces do DNA, indispensável para a vida, foi obtida em simulação das condições de Titã, uma das luas de Saturno. O experimento foi realizado no Laboratório Nacional de Luz Síncroton, em Campinas (SP).

Astrônomos revelam vulcões frios na lua Titã, de Saturno
Nasa confirma presença de líquido em lua de Saturno
Lua de Saturno pode ter "vulcões de gelo", dizem cientistas

De acordo com o pesquisador Sergio Pilling, um dos responsáveis pelo trabalho, a descoberta indica a possibilidade, ainda que remota, de vida no local. "As moléculas poderiam culminar nisso se o astro fosse mais quente no passado, ou se houver uma mudança de temperatura no futuro", diz o astrônomo.

Nasa
Imagem da Lua Titã, de Saturno; brasileiros veem possibilidade de vida no satélite
Imagem da Lua Titã, de Saturno; brasileiros veem possibilidade de vida no satélite

A superfície dessa lua é muito fria, da ordem de -200 ºC, de acordo com Pilling. "Nenhum metabolismo que a gente conhece sobrevive a esta temperatura, a não ser em estado embrionário", explica.

Ainda assim, estes são resultados de peso para a astronomia brasileira, diz Diana Andrade, outra pesquisadora responsável pelo estudo. "Todo o trabalho foi feito no Brasil, e é de mesmo nível de algo da Nasa [agência espacial norte-americana]", comemora.

Segundo os autores, a formação das moléculas-chave foi conseguida com radiação mais energética que a convencional utilizada anteriormente.

Outros pesquisadores na Europa e Estados Unidos até conseguiram gerar a molécula de adenina em simulação para Titã, mas foi com feixe de elétrons.


É uma diferença relevante, porque esta lua é na verdade irradiada por fótons de raios-X, que foram os utilizados de forma pioneira no trabalho brasileiro. Isso torna o resultado mais plausível.

Apesar de terem realizado o trabalho quando eram associados à PUC-RJ (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro), a dupla de astrônomos acaba de ingressar na Univap (Universidade do Vale do Paraíba), em São José dos Campos (SP), em agosto. Lá, pretendem implementar um núcleo de pesquisas na área e aprofundar os estudos, com possível apoio da Fapesp.

Semelhanças com a Terra

A sonda espacial Cassini, missão conjunta de europeus e norte-americanos, tem revelado uma série de fenômenos em Titã que mostram algum paralelo com aspectos da Terra, como a paisagem de lagos, rios e chuvas de metano --que equivale à água nessa lua de Saturno.

O último aspecto similar ao terrestre apresentado, na Assembleia Geral da IAU (União Astronômica Internacional), no Rio --entre 3 e 14 de agosto--, foi a atividade geológica em Titã: uma espécie de vulcanismo, mas frio.

Em junho passado, cientistas alemães e britânicos revelaram, em artigo publicado na revista "Nature", que Encélado, outra das luas de Saturno, oculta um oceano salgado sob sua superfície do polo sul. O achado pode ter implicações para potencial vida extraterrestre também neste astro.


Fonte: Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vídeos

Loading...